Mensagem de erro

  • Warning: Creating default object from empty value em ultim8magazine_set_category() (linha 101 de /home/wwwbpure/drmarcos.net/sites/all/themes/ultim8magazine/template.php).
  • Warning: Creating default object from empty value em ultim8magazine_set_category() (linha 101 de /home/wwwbpure/drmarcos.net/sites/all/themes/ultim8magazine/template.php).
  • Warning: Creating default object from empty value em ultim8magazine_set_category() (linha 101 de /home/wwwbpure/drmarcos.net/sites/all/themes/ultim8magazine/template.php).
  • Warning: Creating default object from empty value em ultim8magazine_set_category() (linha 101 de /home/wwwbpure/drmarcos.net/sites/all/themes/ultim8magazine/template.php).
  • Warning: Creating default object from empty value em ultim8magazine_set_category() (linha 101 de /home/wwwbpure/drmarcos.net/sites/all/themes/ultim8magazine/template.php).
  • Warning: Creating default object from empty value em ultim8magazine_set_category() (linha 101 de /home/wwwbpure/drmarcos.net/sites/all/themes/ultim8magazine/template.php).
  • Warning: Creating default object from empty value em ultim8magazine_set_category() (linha 101 de /home/wwwbpure/drmarcos.net/sites/all/themes/ultim8magazine/template.php).
  • Warning: Creating default object from empty value em ultim8magazine_set_category() (linha 101 de /home/wwwbpure/drmarcos.net/sites/all/themes/ultim8magazine/template.php).
  • Warning: Creating default object from empty value em ultim8magazine_set_category() (linha 101 de /home/wwwbpure/drmarcos.net/sites/all/themes/ultim8magazine/template.php).
  • Warning: Creating default object from empty value em ultim8magazine_set_category() (linha 101 de /home/wwwbpure/drmarcos.net/sites/all/themes/ultim8magazine/template.php).
  • Warning: Creating default object from empty value em ultim8magazine_set_category() (linha 101 de /home/wwwbpure/drmarcos.net/sites/all/themes/ultim8magazine/template.php).
  • Warning: Creating default object from empty value em ultim8magazine_set_category() (linha 101 de /home/wwwbpure/drmarcos.net/sites/all/themes/ultim8magazine/template.php).
  • Warning: Creating default object from empty value em ultim8magazine_set_category() (linha 101 de /home/wwwbpure/drmarcos.net/sites/all/themes/ultim8magazine/template.php).
  • Warning: Creating default object from empty value em ultim8magazine_set_category() (linha 101 de /home/wwwbpure/drmarcos.net/sites/all/themes/ultim8magazine/template.php).
  • Warning: Creating default object from empty value em ultim8magazine_set_category() (linha 101 de /home/wwwbpure/drmarcos.net/sites/all/themes/ultim8magazine/template.php).

O QUE ESTAMOS A FAZER MAL DO PONTO DE VISTA ALIMENTAR. MITOS E REALIDADES!

O QUE ESTAMOS A FAZER MAL DO PONTO DE VISTA ALIMENTAR. MITOS E REALIDADES!

UM PARADIGMA NUTRICIONAL ERRADO

A PIRÂMIDE DOS PROBLEMAS

(uma invenção do departamento de agricultura dos EUA, agora com a assinatura de Harvard)

"À RODA" COM OS ALIMENTOS

 

A "portuguesissima" roda dos alimentos, uma adaptação "circular" da pirâmide americana alimentar, é, basicamente, constituída por sete grupos de alimentos de diferentes dimensões, cujas proporções correspondem ao peso que devem ter na alimentação diária.

Cereais e derivados, tubérculos – 28%

Produtos hortícolas – 23%

Fruta – 20%

Lacticínios – 18%

Carnes, pescado e ovos – 5%

Leguminosas – 4%

Gorduras e óleos – 2%

 Isto significa, "grosso modo", a orientação para as populações do consumo diário habitual de uma DIETA onde a presença de HIDRATOS DE CARBONO seja de cerca de 65%, as PROTEÍNAS de cerca de 25% e as GORDURAS de cerca de 10%

 NÃO EXISTE GENÉTICA HUMANA QUE AGUENTE, COM SAÚDE, ESTE TIPO DE ORIENTAÇÃO NUTRICIONAL, SOBRETUDO PELO PESO BRUTAL QUE OS HIDRATOS DE CARBONO REPRESENTAM NA MESMA, COM A CONSEQUENTE PRESSÃO NEGATIVA SOBRE A LIBERTAÇÃO DE INSULINA E CONSEQUENTE AUMENTO DA RESISTÊNCIA À MESMA POR PARTE DAS ESTRUTURAS CELULARES (vide meu artigo sobre a síndrome metabólica)

 

MITOS E REALIDADES ALIMENTARES

CEREAIS 

(cereais peq.al., pão, massas, etc)

MITO Nº 1 - 4-11 porções de cereais por dia são recomendados para uma dieta saudável. Escolha cereais integrais para obter um maior valor nutritivo e fibra extra.

Verdadeiro ou falso?

 

FALSO

 Pior erro do ponto de vista genético/evolucionário (Loren Cordain: The Paleo Diet, Wiley,  New York, 2002, p. 42; Loren Cordain, S Boyd Eaton, Anthony Sebastian, Neil Mann, Staffan Lindeberg, Bruce A Watkins, James H O’Keefe and Janette Brand-Miller : Origins and evolution of the Western diet: health implications for the 21st century, American Journal of Clinical Nutrition, Vol. 81, No. 2, 341-354, February 2005 ).

Produzem um estímulo preverso sobre a secreção da insulina (síndrome x), acumulação de gordura, patologia cardiovascular, imunosupressores, valor nutricional inferior. Os integrais são pro-inflamatórios, contêm agentes perturbadores do sistema imunitário e digestivo (Loren Cordain, Joe Friel: Paleo Diet for Athletes, Rodale, 2005, pág.171).

 

GORDURA ANIMAL 

MITO Nº 2 -  “Comer gordura faz-nos gordos”. Substitua as gorduras saturadas por gorduras polinsaturadas, tais como óleos vegetais. Deve limitar-se a sua ingestão, aumenta o risco de doença cardiovascular.

VERDADEIRO OU FALSO?

 

FALSO

Pequena ou nenhuma ligação com a patologia cardiovascular (Framingham heart study, 2005 http://www.framinghamheartstudy.org/index.html).

A gordura presente nas carnes de animais de pastagem, peixe de mar e ovos, promove o correcto metabolismo das gorduras em geral, controlo do peso e níveis de energia estáveis. Devem ser uma das principais fontes calóricas. ATENÇÃO à oxidação das gordura polinsaturadas, nomeadamente os ómega 3 (trata-se de gorduras altamente instáveis que devem provir das fontes corretas) e à ingestão excessiva de ómega 6 (sobretudo nos cereais) (Loren Cordain, Joe Friel: Paleo Diet for Athletes, Rodale, 2005, pág.169).

 

OVOS

MITO Nº 3 - Minimize o consumo de ovos devido à sua riqueza em colesterol. Escolha apenas as claras como fonte de proteína

VERDADEIRO OU FALSO?

 

FALSO

Os Ovos são a proteína perfeita. (Francine A. Bradley,  Annie J. King: Egg Basics for the Consumer, Univ. California Div. Of Agric. And Nat. Res., 2004, Pub. 8154)

 Pequena ou nenhuma ligação com o aumento do colesterol sérico (Framingham heart study, 2005). São um alimento verdadeiramente excepcional e de baixo preço e para ser comido na sua integralidade. Dê preferência absoluta aos ovos de galinhas criadas ao ar livre, pois eles são ricos em ómega 3 e em vitamina D.

 Stephen B. Kritchevsky, PhD: A Review of Scientific Research and Recommendations Regarding Eggs, Journal of the American College of Nutrition, Vol. 23, No. 90006, 596S-600S (2004))

ABSTRACT 

 For much of the past 40 years, the public has been warned away from eggs because of a concern over coronary heart disease risk. This concern is based on three observations: 1. eggs are a rich source of dietary cholesterol; 2. when fed experimentally, dietary cholesterol increases serum cholesterol and; 3. high serum cholesterol predicts the onset of coronary heart disease. However, data from free-living populations show that egg consumption is not associated with higher cholesterol levels. Furthermore, as a whole, the epidemiologic literature does not support the idea that egg consumption is a risk factor for coronary disease. Within the nutritional community there is a growing appreciation that health derives from an overall pattern of diet rather than from the avoidance of particular foods, and there has been a shift in the tone in recent dietary recommendations away from "avoidance" messages to ones that promote healthy eating patterns. The most recent American Heart Association guidelines no longer include a recommendation to limit egg consumption, but recommend the adoption of eating practices associated with good health. Based on the epidemiologic evidence, there is no reason to think that such a healthy eating pattern could not include eggs.

 

FIBRA

MITO Nº 4 - A ingestão de uma elevada quantidade de fibra, sobretudo proveniente de cereais é um objectivo prioritário, porquanto é indispensável para o bom funcionamento intestinal, baixa o colesterol, ajuda a controlar o peso diminuindo a ingestão calórica.

VERDADEIRO OU FALSO?

 

FALSO

Fibra acidental proveniente de frutas e vegetais é óptima, excesso de fibra (proveniente de cereais), contribui para deficiências na absorção de nutrientes, promove fenómenos inflamatórios e, a prazo, dificulta o funcionamento intestinal e a eliminação. (Vide o magnífico artigo de S. Boyd Eaton:The ancestral human diet: what was it and should it be a paradigm for contemporary nutrition?, Proceedings of the Nutition Society (0029-6651), Volume 065 (001), Feb. 2006, pp. 1-6) 

“A high fiber intake may adversely affect mineral bioavailability, especial when phytate is present. Phytic acid is a prominent constituent of many cereal grains...”

“About 2.5 million years ago, our ancestors began trading in their big guts for bigger brains – to the point where today our bellies are about 40 percent smaller than those of chimps and our brains are about three times larger.) (Loren Cordain: The Paleo Diet, Wiley,  New York, 2002, p. 38)

 

PROTEÍNA/CARNE, PEIXE, OVOS...

MITO Nº 5 - Estamos a ingerir demasiada proteína diária. 0 a 2 tomas diárias de carne, peixe ou ovos são mais que suficientes. A carne é a culpada das doenças cardiovasculares e, nomeadamente os portugueses ingerem-na em excesso. O consumo excessivo de proteína provoca danos renais.

VERDADEIRO OU FALSO?

 

FALSO

Nada de mais falso. Uma das maiores deficiências que apresentam as populações é exactamente no aporte proteico de qualidade.

Prefira sempre carne de animais criados pela forma tradicional (animais alimentados em pastagem) e processe-a o menos possível. Nas sábias palavras do insígne endocrinologista Dr. Gerald Raven, datadas já de 1988, “ a síndrome metabólica não é provocada pela carne vermelha ou pela manteiga, mas sim pelos hidratos de carbono”.

“ Lean meat is brain food” (trad. "Carne magra é o alimento do cérebro") (Loren Cordain: The Paleo Diet, Wiley,  New York, 2002, p. 38)

 

ÓMEGA 3

MITO Nº 6 - Necessitamos ingerir uma elevada dose diária de Ómega 3.

A sua proporção, relativamente aos ómega 6 costuma ser de 1:10, na dieta corrente e deveria ser, idealmente, de 1:1.

VERDADEIRO OU FALSO?

 

VERDADEIRO

Na dieta norte-americana actual essa proporção (Ómega6:Ómega3) chega a ser de 14:1 a 20:1 (Vide Institue of Medicine http://www.iom.edu/). TRATA-SE DE UMA DIETA ALTAMENTE INFLAMATÓRIA E AS DOENÇAS DEGENERATIVAS, NOMEADAMENTE O CANCRO, ENCONTRAM AQUI O SEU TERRENO DE ELEIÇÃO.

Entendendo que essa proporção deve ser de 1:1 Vide Simopoulos, A.P.: Human requirement for N-3 polyunsaturated fatty acids. Poult. Sci., 79(7):961-970, 2000.(The Center for Genetics Nutrition and Health, Washington, DC 20009, USA)

Este é também o meu entendimento! Por isso aumente a sua ingestão de alimentos ricos em ómega 3 e suplemente a sua alimentação

Sobre este tema vide de forma esclarecedora:

S.Boyd Eaton et al: Dietary intake of long-chain polyunsaturated fatty acids during the paleolithic, World Review of Nutrition and Dietetics, 83, 12-23. 

Idem: The Ancestral Human Diet. Cit, 

Loren Cordain et al: The paradoxical Nature of Hunter-Gatherer Diets: meat based, yet non-atherogenic, European Journal of Clinical Nutrition, 56, Sppl. 542-552.

 

 

SUPLEMENTOS

MITO Nº 7 - Se fizermos uma alimentação correcta não necessitamos de qualquer tipo de suplementos.

VERDADEIRO OU FALSO?

 

FALSO

AS DEFICIÊNCIAS NUTRICIONAIS ESTÃO à VISTA DE TODOS

SUPLEMENTAR A SUA DIETA É PROVAVELMENTE A ATITUDE MAIS INTELIGENTE QUE PODE TOMAR EM TERMOS DE PROMOÇÃO, MANUTENÇÃO OU RECUPERAÇÃO DA SUA SAÚDE. NA VERDADE, OS NUTRIENTES SÃO O SEGREDO DA SUA SAÚDE E NÃO A QUANTIDADE DE CALORIAS INGERIDAS

Primeiro haveria que defenir o que é uma alimentação correcta. Depois, apesar das pessoas hoje estarem sobrealimentadas estão subnutridas. Vários factores!

Vide os seguintes estudos levados a cabo na população mais rica e nutrida do mundo, a europeia:

1 - Kristiina NyyssÖnen, Markku T Parviainen, Riitta Salonen, Jaakko Tuomilehto, Jukka T Salonen, Vitamin C deficiency and risk of myocardial infarction: prospective population study of men from eastern Finland

BMJ 314 : 634 (Published 1 March 1997) 

2 - González-Molero, S Morcillo, S Valdés, V Pérez-Valero, P Botas, E Delgado, D Hernández, G Olveira, G Rojo, C Gutierrez-Repiso, E Rubio-Martín, E Menéndez and F Soriguer

Vitamin D deficiency in Spain: a population-based cohort study European Journal of Clinical Nutrition 65, 321-328 (March 2011)

Conclusions:

One-third (33.9%) of the Spanish population may be at risk for Vitamin D deficiency. The 25-hydroxyvitamin D values above 30 ng/ml can safely discard ‘hyper PTH’. The increase in iPTH concentration is greater in older persons for similar values of 25-hydroxyvitamin D

 3 - Serge Hercberg, Paul Preziosi, Pilar Galan (USEN, Inst. Sci. et Tec. De la Nutrition et de la Alimentacion ) Iron Deficiency in Europe Public Health Nutrition, 4(2B), 537-545 (2001).

“…iron deficiency affects large fractions of the population in European countries…”

Pirâmide alimentar de Harvard
Data do Artigo: 
Terça, 12 Abril, 2011
Categoria: 
Sobre o autor

admin

Antonio Marcos, is a university teacher and writer on holistic health. He is founder, professor and president of Instituto Português de Naturologia and runs a group of clinics - Dr. Marcos Blood Diet Clinic - where is implemented his own holistic approach to Natural Medicine based on genetics and the healthiest diet that mimics the diet of our remote ancestors which print our DNA