Nutrição sinergética para o stress e a ansiedade

VIVA BEM SEM STRESS NEM ANSIEDADE

Um dos principais problemas que acomete as pessoas neste nosso “mundo fast” é o relacionado com o stress. Ele está ligado a problemas que vão desde a ansiedade, à insónia, à fadiga crónica e ao cancro. Daí que seja importante que os seus níveis se mantenham sob controlo e que se evitem os efeitos devastadores, do seu descontrolo, no organismo. Com efeito, ele é activador no nosso organismo da secreção de cortisol. Quando há stress há um aumento de cortisol.
O cortisol é ergotrófico (sobrevivência, fuga), e portanto impede a produção de hormonas trofotróficas (de regeneração), como a insulina, a hormona de crescimento e a testosterona. Por isso, reduz-se a produção e regeneração celular geral e também de células do sistema imunitário.
Porque é que o aumento de cortisol deprime os processos trofotróficos de regeneração?
Quando há stress em excesso, quase todos os gestagenes se metabolizam em cortisol e isto corta a via dos gestagenes produzirem Testosterona e estrogénio (trofotrófica), e quando falta testosterona estrogénio, diminui também a regeneração e produção celular do sistema imunitário e diminui, além do mais, a capacidade de reprodução.
O cortisol, uma hormona produzida nas glândulas supra-renais, tem ainda, um importante papel na regulação da função cardiovascular e utilização da gordura, proteína e hidratos de carbono. Quando o corpo está sob stress, a secreção de cortisol aumenta, provocando uma ruptura na proteína dos músculos e a libertação de aminoácidos para formar glicose via gluconeogenesis. As quantidades altas de glicose no corpo daí resultantes, combinadas com a diminuição do uso da glicose por outros tecidos do corpo, assegura que o cérebro está a receber a quantidade de energia adequada.
Diversas investigações, indicam que o stress e a ansiedade podem ter um impacto significativo na saúde do corpo e no seu bem-estar. Enquanto que a secreção de cortisol desempenha um papel importante na resposta do corpo ao stress, a sua secreção prolongada, pode ter efeitos prejudiciais para o seu bom funcionamento a nível cardiovascular, imunitário, neurológico e dos sistemas metabólicos.
Foi recentemente apresentada uma solução ortomolecular extremamente interessante para corrigir os apontados problemas, o TRANQUILIDADE é uma mistura única, contendo vários extractos ervários, especialmente desenhados para apoio à actividade mental, quando sujeitos a intenso stress ou com manifestações de ansiedade.
O TRANQUILIDADE é uma combinação de várias plantas, algumas delas de uso milenar em Medicina Tradicional Chinesa. Num estudo humano, 82% dos participantes ao tomarem tal composição fizeram a seguinte afirmação: “ ajuda a controlar… irritabilidade, altos e baixos emocionais, inquietação, músculos tensos, falta de sono, fadiga e dificuldades de concentração.” Não se detectou que o TRANQUILIDADE provocasse sedação, no entanto, 74% dos pacientes tiveram um sono mais repousante. Por outro lado, não foram reportados nenhuns efeitos secundários durante a experiência. Uma segunda experiência estudou os efeitos do TRANQUILIDADE nos níveis de DHEA e CORTISOL em pacientes com stress moderado. Os efeitos do stress no corpo estão muitas vezes associados com baixos níveis de DHEA e níveis altos de cortisol. Duas semanas de Relora aumentaram a percentagem de DHEA em 227% e baixaram os níveis de cortisol em 37%. As duas hormonas voltaram ao seu nível normal.
O TRANQUILIDADE é, assim, uma excelente solução para estimular a produção natural de DHEA, TONIFICAR AS SUPRARRENAIS, bem como para manter o cortisol em níveis ideais, evitando os efeitos nefastos do seu aumento em momentos de stress ou ansiedade, bem como ajuda a controlar os imbalanços emocionais, tensão e irritabilidade, a dificuldade de concentração e a fadiga e a insónia. Tudo com uma mistura ervária única no mercado.

TRATA-SE VERDADEIRAMENTE DA FÓRMULA DA ENERGIA TRANQUILA.

NOTA – Esta fórmula só deve ser tomada por grávidas ou em aleitamento com supervisão do seu terapeuta. Não deve ser tomada com bebidas alcoólicas.

Bibliografia:
- Michael, A., Jenaway, A., Paykey, E.S., Herbert, J.: “Altered salivary dehydroepiandrosterone levels in major depression in adults”, in Biol. Psychiatry, Nov. 2000, 15; 48 (10): 989-5;
- Ockenfels, M.C., Porter, L., Smyth, J., Kirschbaum, C., Hellhammer, D.H., Stone, A.A.: “Effects of chronic stress associated with unemployment on salivary cortisol: overall cortisol levels, diurnal rythm and acute stress reactivity”, in Psychosom Med., 1995 Set./Out.; 57 (5): 460-7;
- Schulz, P., Kirschbaum, C., Prubner, J., Hellhammer, D.H.: “Increased free cortisol secretion after awakening in chronically stressed individuals due to work overload”, in Stress Medicine, 1998, 14: 91-97.

VIVER BEM SEM STRESS
Data do Artigo: 
Quinta, 30 Novembro, 2006
Categoria: 
Produtos Relacionados
Sobre o autor

admin

Antonio Marcos, is a university teacher and writer on holistic health. He is founder, professor and president of Instituto Português de Naturologia and runs a group of clinics - Dr. Marcos Blood Diet Clinic - where is implemented his own holistic approach to Natural Medicine based on genetics and the healthiest diet that mimics the diet of our remote ancestors which print our DNA