L-TIROSINA E GENÉTICA

L-TIROSINA E GENÉTICA

1º - A L-Tirosina: é um aminoácido não-essencial sintetizado a partir da fenilalanina e directamente envolvido com os neurotransmissores epinefrina e norepinefrina, principalmente o último.

2º - A L-Tirosina, é um percursor directo da Tiroxina, hormónio principal secretado pela glândula tiróide, assim como a adrenalina e a Nor-adrenalina. A tiroxina aumenta a taxa metabólica e controla a velocidade do crescimento.

3º - A L-Tirosina é um aminoácido necessário na produção de neurotransmissores incluindo a epinefrina, norepinefrina, e dopamina.

4º - A L-Tirosina também parece ter alguns leves efeitos estimulantes no sistema nervoso central e melhorar e aumentar a disposição, concentração e produtividade.

5º - Os pacientes com a deficiência de Tiroxina têm sintomas incluindo o ganho de peso excessivo, mãos e pés frios, e o metabolismo basal diminuído.

6º - A L-Tirosina é usada para tratar problemas como à depressão ou desequilíbrio emocional, e a pouca habilidade de lidar com situações, pouca movimentação e desejo sexual, metabolismo baixo, e abuso de drogas (quando junto com o triptófano).
Ela também pode melhorar a resistência debaixo de pressão e stress. Alguns quadros de stress apresentam alterações nos níveis de catecolaminas, desempenhando aqui a tirosina um importante papel na regulação das mesmas e no combate àquele.
É muito efectiva como indutor da supressão de apetite. Quando tomada correctamente, a L-Tirosina pode ajudar a pessoa com a alimentação correcta a perder o excesso de kilos não desejados.
Há um estudo no qual alguns soldados foram submetidos a situações de stress físico e psicológico, como serem levados rapidamente a altura de 15.500 pés. Neste estudo os soldados que receberam suplementos de tirosina antes do desafio tiveram melhor performance e menor desgaste físico e emocional. Em 1999, realizou-se uma pesquisa onde o uso da tirosina melhorou a performance em situações que o stress pode ser contraproducente, como realização de tarefas múltiplas. A Tirosina também amenizou outros estados stressantes como: ausência de sono e estado pós gripe.
Têm aumentado as evidências clínicas que levam a crer que a Tirosina tenha uma boa eficácia antidepressiva, com um relevante papel nos tratamentos de dependentes químicos, especificamente viciados em cocaína, e na prevenção dos efeitos da Tensão Pré-Menstrual em mulheres.
CONCLUSÃO - Os vários estudos até hoje realizados sugerem que ela pode reduzir os efeitos do stress e da fadiga sobre as funções cognitivas, com algumas particularidades em cada grupo sanguíneo:
GRUPO O – Anti-stress, anti-fadiga e anti-depressivo.
GRUPO A – Anti-stress e optimização do metabolismo.
GRUPO B- Anti-stress, anti-fadiga e optimização das funções cognitivas.
GRUPO AB - Anti-stress, anti-fadiga e optimização das funções cognitivas.

BIBLIOGRAFIA:
- D´Adamo, P.: Live right for your type, Putnam, 2001, pp.132, 188, 247 e 295.
- Neri, D.F., Wiegmann, D., Stanny, R.R., Shappel, S.A., McCardie, A., McKay, D.L.: "The effects of tyrosine on cognitive performance during extended wakefullness", in Aviat. Space Environ. Med., 1995; 66:313-19.
- Robbins, J.: Factor altering thyroid hormone metabolism", in Envirron. Health Perspect., 1981, Abril, 38:65-70.
- Salter, C.A.: "Dietary tyrosine as an aid to stress resitence among troops", in Mil. Med., 1989, 154:144-46.
- Shurtleff, D., Thomas, J.R., Schrot, J., Kowalsky, K., Harford, R.: "Tyrosine reverses a cold-induced working memory deficit in humans", in Pharmacol. Biochem. Behav., 1994; 47:935-41.
- Zeisel, S.H.: "Dietary influences on neurotransmission", in Adv. Pediatr., 1995; 33:23-47.

STRESS E L-TIROSINA
Data do Artigo: 
Quinta, 9 Novembro, 2006
Sobre o autor

admin

Antonio Marcos, is a university teacher and writer on holistic health. He is founder, professor and president of Instituto Português de Naturologia and runs a group of clinics - Dr. Marcos Blood Diet Clinic - where is implemented his own holistic approach to Natural Medicine based on genetics and the healthiest diet that mimics the diet of our remote ancestors which print our DNA